Dieta da Proteína: Alimentos Permitidos Que Emagrecem! [Comprovado]

Na Dieta da Proteína Alimentos Permitidos são aqueles que potencializam e geram o emagrecimento rápido.

A dieta é, na maioria das vezes, recomendada por profissionais a fisiculturistas e nutricionistas afim de controlar e desenvolver músculos e, principalmente, perder gorduras.

O alto consumo das proteínas pode levar ao aumento do hormônio que desenvolve e expande as proteínas musculares.

Muitos alimentos ricos em proteína podem ser bastante baixo em fibras e, por isso, é de extrema importância que esta dieta seja sempre acompanhada de um profissional que irá passar as recomendações especiais e excepcionais para o caso de cada pessoa.

Dieta da Proteína Alimentos Permitidos

Dieta da Proteína Cardápio Completo

Uma dieta de proteína pode ajudar a promover perda de peso, perda de gordura, além de melhorar os níveis de lipídeos do sangue. E, portanto, os alimentos devem ser escolhidos de forma cuidadosa e com atenção.

Abaixo, estarão opções para um dieta da proteína de um período de 7 dias.

– Café da Manhã:

Algumas opções que são ricos em proteína são 6 iogurtes grego para 18 gramas de proteína;

Uma xícara de iogurte para 11 gramas de proteína;

Uma colher de sopa de manteiga amendoim para 7 gramas de proteína;

Uma xícara de leite para 8 gramas de proteína ou ovos que possuem 6 gramas de proteína de alta qualidade de acordo com a porção;

Ou seja, um bom café da manhã, na dieta da proteína, pode ser feito da seguinte maneira:

Uma porção de iogurte grego com frutas frescas, e dois ovos que seriam equivalentes a 30 gramas de proteína. Para adquirir proteínas adicionais, coloque uma ou até duas colheres de sopa de manteiga de amendoim a um fatia de torrada de grãos inteiros.

– Almoço:

No almoço é mais fácil encontrar opções, a maioria das carnes são ricas em proteínas.

Uma porção de frango sem pele possuem 28 gramas de proteína, um bife é igual a 26 gramas de proteína, uma porção de peru contém 25 gramas de proteína, a carne de porco contém 22 gramas de proteína e o presunto contém 14 gramas de proteína.

Outra opções é, também, o feijão.

Então, um cardápio completo de proteína para o almoço pode ser: umma porção de frango junto com legumes e vegetais, que equivalem a 34 gramas de proteína.

Com necessidade de proteína extra, adicione uma dose de 4 fatias de queijo cottage que igualam a 14 gramas de proteína.

– Jantas e Lanches:

Os peixes também são ricos em proteínas, mas não tanto quanto a carne.

Uma porção de atum tem 22 gramas de proteína, mas 99 calorias. Para cada porção, o salmão tem 22 gramas de proteína, o camarão tem 20 gramas de proteína e a lagosta tem 16 gramas de proteína.

O queijo tem 7 gramas de proteína por um quarto de xícara.

Para o jantar, pode-se utilizar uma porção de salmão e vegetais queijo mozzarella por 29 gramas de proteína.

Pode adicionar um copo de leite por mais 8 gramas de proteína ou 1 xícara de iogurte, 11 gramas de proteína, misturado com uma porção de linhaça, que são 6 gramas de proteína, para proteína extra.

Para o lanche, pode-se usar nozes e sementes como proteína extra, ou seja, amêndoas equivalem a 6 gramas de proteína e as sementes de abóbora fornecem 9 gramas de proteínas.

Dieta da Proteína – O que comer?

Os alimentos digeridos nesta dieta da proteína devem ser organizados com cuidado e atenção de um profissional para que a pessoa obtenha o melhor resultado possível, de acordo com as características pessoais e físicas de cada pessoa.

Portanto, deve-se escolher de forma inteligente.

Para as proteínas, pode comer peixe, ave, carne vermelha, queijo que possua baixo teor de gordura, ou seja, cottage; mussarela, além de ovos e tofu.

Outro ramo permitido na dieta da proteína são os vegetais de folhas verdes, tomates, pimentões, brócolis, berinjelas, abobrinhas, feijão verde, aspargos, aipo, pepino e cogumelos.

A dieta da proteína prevê um total de 25 gramas de proteína todos os dias. E, para complementar esta dieta, os profissionais recomendam suplementos de vitaminas e minerais que possuem alta qualidade, juntamente com até 90 miligramas de potássio.

Esta dieta da proteína elimina um grande grupo de alimentos e, como qualquer outra dieta que possua restrições, é difícil de adaptação para qualquer pessoa, sendo difícil de sustentar por algum tempo.

E, portanto, a dieta da proteína irá ajudar na perda de peso, dependendo, como dito anteriormente, se esta for a dieta ideal de acordo com um profissional.

Dieta da Proteína Dukan

O plano de dieta de Dukan é uma fórmula rica em proteínas, baixo nível de gordura e também em carboidratos e, este método Dukan também aponta os 100 alimentos que são permitidos durante a dieta de proteína, composta com 68 proteínas puras e 32 vegetais.

Abaixo estão indicados os 100 alimentos que são permitidos na dieta de proteína Dukan.

  • 68 proteínas puras:

Carne Magra:

Lombo de carne; filet mignon; búfalo; presunto extra magro; cachorros quentes de carne extra magra; costeletas de porco de corte magra; fatias magras de rosbife; lombo de porco; assado de lombo de porco; bacon com baixo teor de gordura; bacon de soja; bife; costeletas de vitela; scaloppini de vitela; veado.

Frango:

Fígado de frango; Galinha Cornish; Salsichas de peru e galinha sem gordura; Fatias de frango ou peru com baixo teor de gordura; Bife de avestruz; Codornas; Turquia; Pato selvagem.

Peixe:

Peixe-gato; Bacalhau; Solha; Garoupa; Arinca; Alabote e alabote defumado; Arenque; Cavala; Mahi Mahi; Tamboril; Grosso de laranja; Perch; Caranga vermelha; Salmão; Sardinhas, frescas ou enlatadas em água; Mar Baixo; Tubarão; Sole; Surimi; Peixe-espada; Tilapia; Truta; Atum, fresco ou em lata em água.

Frutos do mar:

Marisco; Caranguejo; Lagostins, lagostins; Lagosta; Mexilhões; Polvo; Ostras; Vieiras; Camarão; Calamares.

Proteínas vegetarianas:

Seitan; Alimentos de soja e hambúrgueres vegetarianos; Tempeh; Tofu.

Produtos lácteos:

Requeijão sem gordura; Queijo cremoso sem gordura; Leite sem gordura; Iogurte de estilo grego sem gordura; Ricotta sem gordura; Creme azedo sem gordura.

Galinha de ovos; Codorniz; Pato; Gelatina sem açúcar.

  • 32 vegetais:

Alcachofra; Espargos; Couve de feijão; Beterraba; Brócolis; Couve de Bruxelas; Repolho; Cenoura; Couve-flor; Aipo; Pepino; Beringela; Endive; Fennel; Feijão verde; Couve; Alface, rúcula, radicchio; Cogumelos; Quiabo; Cebolas, alho-poró, chalotas; Palm Hearts; Pimentas; Abóbora; Radishes; Ruibarbo; Abóbora de espaguete; Abóbora; Espinafre; Tomate; Nabo; Agrião; Abobrinha.

Mais alguns alimentos que são autorizados a ingerir durante a dieta da proteína Dukan:

Shirataki; Óleo de Oliva; Frutas Goji Berries; Gluten de Trigo.

Dieta da Proteína – Passo a Passo

Dieta da Proteína Alimentos Permitidos

A dieta da proteína não é aquele procedimento que resulta promessas mas, sim, se seguir corretamente as instruções, a probabilidade de se alcançar o peso ideal é altíssima, visando um peso realista que pode ser alcançado para o resto da vida.

O passo a passo da dieta da proteína pode ser vista através de 4 passos muito importantes que irão analisar o perfil e farão com que os resultados sejam alcançados de formais mais fácil e rápida.

  1. Início da perda de peso:

A fase inicial consiste na presença de proteína pura e criar uma medida certa de acordo com cada pessoa para a dieta.

Durante este início, é permitido a alimentação de somente alimentos ricos em proteínas, que irão produzir uma perda de peso imediata e notável.

  1. Alcançando o peso ideal:

Esta segunda fase é o momento de adicionar vegetais, permitidos e de proteína extra, que irão auxiliar no alcance do peso correto.

De início, a mudança será gradual, mas o peso continuará sendo queimado e eliminado, alternando os dias de alimentos de proteína pura com dias que possuem tanto alimentos com proteína quanto os vegetais.

A duração desta fase é baseado por cada quilo perdido, podendo criar uma análise mais precisa de cada pessoa.

  1. Evitando a volta do peso:

Neste momento, é onde a pessoa se encontra no estágio mais vulnerável já que o corpo, automaticamente, possui essa defesa de recuperar o peso perdido.

Esta fase visa evitar os momentos em que os alimentos proibidos começam a voltar a serem consumidos.

E, por isso, durante este período, há uma linha a ser seguida de 5 dias por quilo perdido e, cria-se, como precaução, o retorno de um dia somente de proteínas durante a semana.

  1. Estabilização da dieta:

Esta fase é o resto dos dias, é o comum dia-a-dia de trabalho ou lazer, em que as rotinas se tornam diferentes à medida que o corpo e a mente da pessoa se acostumam com aquela qualidade e tipo de alimentação, mantendo o corpo magro e saudável, juntamente com uma alimentação balanceada, exercícios diários e a utilização do dia da proteína em alguma dia de escolha da semana.

Estes 4 modelos ajudam as pessoas porque, no momento em que o peso é alcançado, há uma volta do mesmo de acordo com as celebrações e com o próprio movimento de defesa do corpo.

Então, seguindo estes 4 passos, o resultado da dieta tende a ser mais positivo e benéfico a todos os utilizadores.

Dieta da Proteína Emagrece?

Uma dieta poderosa e rica em proteína pode ser a chave para a perda de peso ideal.

A escolha de proteína se dá porque, alimentos ricos em proteínas são mais trabalhosos para digerir, metabolizar e agir no organismo, o que resulta em uma maior queima de calorias.

Além disso, estes alimentos também demoram mais tempo para deixar o estômago, criando uma sensação de satisfação por mais tempo no organismo.

Como na maioria das dietas apontadas, a queima de calorias é indispensável mas, a com a proteína é essencial a garantia de que haverá perda somente de gordura e, não de músculo.

Isto tudo é explicado porque, o corpo utiliza os aminoácidos que contem na proteína para construção de músculos magros, mantendo o metabolismo ativo com uma boa qualidade e em uma velocidade maior.

Para utilizar da dieta da proteína no processo de emagrecimento, os profissionais recomendam consumir entre 0,5 gramas e 1,0 gramas de proteína por quilo de peso corporal e, mais importante, procure sempre obter pelo menos 30 daqueles gramas no café da manhã.

O processo do corpo é entendido da seguinte maneira: Depois do jejum da noite, o corpo está funcionando vazio e pode começar a desenhar o tecido do músculo para tentar conseguir se alimentar e, por isso a importância de um pequeno almoço rico em proteínas, podendo ajudar na regulação do apetite durante o dia inteiro.

Porém, deve-se prestar atenção nas proteínas, porque, enquanto os grãos inteiros, como nozes, contam tecnicamente, mas, os que são conhecidos como proteínas completas, são, geralmente, encontrados em produtos de origem animal.

As melhores apostas nesse segmento são frangos magros, peru, marisco, lácteo com baixo teor de gordura, lombo de porco e carne magra. Ou seja, todos estes alimentos citados possuem apenas um a três gramas de gordura por porção de 50 calorias.

A beleza da proteína é que com tantas opções saborosas, obter uma dose diária é um prazer simples.

Dieta da Proteína Alimentos Permitidos

Dieta da Proteína Alimentos Permitidos

A escolha de uma dieta de proteína feita de forma correta pode garantir e melhorar o bom funcionamento do organismo, criando a preservação dos músculos e ajudando no principal objetivo: na perda de peso.

E, para isso, é muito importante que haja a escolha correta dos alimentos, sendo imprescindível que os alimentos da dieta sejam ricos em proteínas e que possam ser consumidos diariamente e que possam ser adquiridos em qualquer mercado ou loja, resultando em uma maior facilidade por conta dos consumidores para que seja utilizado da forma correta e adquirido de forma fácil e simples.

Em seguido, após a escolha dos alimentos, de acordo com a recomendação médica, é possível criar uma dieta diária, exemplificando o passo a passo de todas as refeições do dia.

Para que fique acessível a todo tipo de pessoa, tanto as que não possuem um tempo certo para refeições, quanto para as pessoas que possuem os horários marcados. Abaixo estão alguns exemplos da dieta da proteína diária que podem ser utilizados e consumidos facilmente.

Primeiramente, é importante destacar a dieta da proteína alimentos permitidos durante a dieta:

  • Carne: Carne, cordeiro, porco, frango e outros.
  • Peixe: Salmão, truta, arrinca e muitos outros. Recomendado uso, também, do peixe selvagem, sendo rico de proteína.
  • Ovos: Omega-3 enriquecido ou ovos pastagens são mais recomendados por serem cultivados de uma forma melhor.
  • Legumes: espinafre, brócolis, couve-flor, cenouras e muitos outros.
  • Frutas: Maçãs, laranjas, peras, mirtilos, morangos.
  • Nozes e Sementes: amêndoas, nozes, sementes de girassol, etc.
  • Gordura Magra: Queijo, manteiga, creme pesado, iogurte.
  • Gorduras e Óleos: óleo de coco, manteiga, azeite e óleo de fígado de bacalhau.

– Deita diária durante a semana:

Segunda-feira:

Café da Manhã: omelete recheado de vários vegetais, frito junto a manteiga ou óleo de coco.

Almoço: iogurte adicionado a frutas vermelhas, juntamente com uma porção de amêndoas.

Jantar: Hambúrguer (feito sem pão), servido juntamente com legumes e molho de salsa.

Terça-feira:

Café da Manhã: Junção de bacon com ovos mexidos ou da preferência de cada um.

Almoço: Pode ser utilizado hambúrguer, que foi feito na noite anterior, e adicionar alguns legumes e vegetais.

Jantar: Salmão com manteiga e alguns vegetais.

Quarta-feira:

Café da Manhã: Ovos juntamente com legumes, podendo ser fritados na manteiga ou, caso prefira, com óleo de coco.

Almoço: Salada de camarão com um pouco de azeite para saborear o peixe de forma melhor.

Jantar: Frango grelhado com alguns vegetais de acompanhamento.

Quinta-feira:

Café da Manhã: omelete recheado com vários vegetais, podendo ser frito em manteiga, ou caso prefira, com óleo de coco.

Almoço: Suco proteico com leite de coco, frutas, amêndoas e proteína em pó, criando um almoço proteico, magro e que irá trazer a sensação de satisfação, não deixando com fome logo após o almoço.

Jantar: Bife acompanhado de vegetais.

Sexta-feira:

Café da Manhã: Bacon e ovos.

Almoço: Salada de frango acompanhada de um pouco de azeite, criando uma refeição saborosa e rica em proteína.

Jantar: Costeletas de frango acompanhado de alguns vegetais.

Sábado:

Café da Manhã: Omelete acompanhado de vários vegetais.

Almoço: Iogurte acompanhado de frutas, flocos de coco e uma porção de nozes.

Jantar: Medalhão de carne acompanhado de vegetais.

Domingo:

Café da Manhã: Bacon e ovos.

Almoço: Suco proteico com leite de coco, adição de um pouco de creme, proteína em pó com sabor chocolate, ou o sabor da preferência de cada um, e adição de frutas.

Jantar: Asas de frango grelhadas acompanhado de espinafre cru ao lado.

Este é um cardápio que pode ser utilizado e consumido por qualquer pessoa, sendo simples de fazer e recomendado de forma saudável.

Utilize com abundancia os vegetais que possuam baixo teor de gordura e de carboidratos. Além disso, os alimentos líquidos devem ser, também, controlados e, o permitido está no café, chá, bastante água e bebidas sem açúcar.

Lembrando sempre que, mais importante, o objetivo da dieta da proteína é ficar abaixo de 50 gramas de carboidratos por dia.

Deixando um espaço disponível para o uso abundante de vegetais e frutas que são extremamente benéficos para a saúde e auxiliam no bom funcionamento do organismo e da dieta da proteína.

Dieta da Proteína Cardápio Barato

A utilização da dieta da proteína, muitas vezes, quando recomendado por profissionais, são gerados de forma cara e fora dos orçamentos possíveis para fazer uma dieta de proteína durante, por exemplo, 1 semana.

Com isso, é possível analisar e realizar um experimento sobre os produtos ricos em proteína que podem e devem ser utilizados e ingeridos durante a dieta de proteína, resultando na possibilidade de uma dieta bem-feita, saudável e uma conclusão final mais positiva durante todo o processo.

Então, abaixo estão alguns exemplos das carnes e alimentos que podem ser utilizados na dieta da proteína que são 100% perfeitos para o auxílio na perda de peso.

– Experimente carne ou peru: ambos criam resultados saborosos durante as refeições.

(1 porção é equivalente a 9,4 gramas de proteína)

– Nozes de soja assada: são uma ótima opção que podem substituir as comuns castanhas de caju e amendoins, criando uma variação positiva da alimentação.

(¼ xícara é equivalente a 17 gramas de proteína)

– Pó de proteína: Mantenha, sempre que possível, uma lata de pó de proteína, como por exemplo, o Whey Protein, na sua mesa para obter uma rápida solução de proteína. Ele pode vir em quatro sabores, misturando bem juntamente com as calorias por porção.

(4 ½ colheres de sopa é equivalente a 16 gramas de proteína)

– Barras de energia: Sempre que possível, compre e mantenha diversas barras de proteína na bolsa ou mochila, para que, quando surgir a forme inesperado, pode-se utilizar destas barras de energia para suprir esta fome enquanto a próxima refeição não se aproxima.

(1 barra de proteína é equivalente a 10 a 12 gramas de proteína)

– Ovos Cozidos: Cozinhe uma dúzia de ovos, coloque-os na geladeira e pegue um quando precisar de um lanche rico em proteínas ou, caso queira, durante uma refeição, adicionar uma porção de proteína extra.

Outra opção, neste caso: Compre os melhores ovos pelados cozidos.

Como algumas galinhas são alimentadas com grãos orgânicos, a maioria dos ovos têm, por exemplo, 10 vezes mais vitamina E, e, três vezes mais ácidos graxos ômega-3 do que outras marcas mais comuns.

(1 ovo é equivalente a 6 gramas de proteína)

­– Queijo magro: Possua sempre um pouco de queijo com baixo teor de gordura (80 calorias cada) com uma maçã e/ou alguns biscoitos magros para um lanche que rá satisfazer facilmente e irá mantê-lo até sua próxima refeição.

Portanto, é importante organizar-se, não somente na alimentação, mas financeiramente para que a alimentação se mantenha sempre organizada.

Não tendo a possibilidade de faltar qualquer tipo de alimento durante a dieta da proteína e, o consumo adequado das proteínas é extremamente importante para, principalmente, os praticantes diários de atividades físicas, que costumam perder uma gama maior de calorias por dia, precisando da reposição diária para que os músculos consigam se manter ativos e firmes.

E, a dieta da proteína também é essencial para as pessoas que querem perder peso, auxiliando em uma perda saudável e, com o auxilia e a junção com exercícios, cria um resultado ainda melhor na preparação do organismo e na queima de gordura.

Dieta da Proteína: Alimentos Permitidos Que Emagrecem! [Comprovado]
Rate this post